Gurgel G800

Contribuição do Danilo Maurício, de Diadema-SP, na Estrada do Rufino.udanilo gurgel g800 diadema Gurgel G800

Tags:


Por favor, não faça comentários sobre compra dos veículos das fotos, pois eles não estão à venda, pelo que sabemos. As fotos, aqui, só registram o abandono automotivo. Somente isso; não tratamos de comercialização neste Blog. Grato.




Veja alguns inúteis relacionados com "Gurgel G800"





16 Comentários em “Gurgel G800”

  1. Tiago Barba:

    eu gosto dessa coisa estranha… o mais massa é o X15, aquele do “he-man”

    [Responder]

  2. danilo:

    Gosto só do X12….esse g800 é feio demais, e o x15, na minha opinião, parece um tanque de guerra…..rs

    [Responder]

  3. MarceloKT77:

    Os Gurgel sempre foram inovadores, porém muito feios. O Supermini era o unico que era realmente bacana e pratico. Uma pena a empresa ter falido. Boa parte da má imagem da Gurgel se deve à revista 4 rodas que vivia “metendo o pau” no carro. Odeio esta revista e nunca a compro. Já são classicos nacionais. Em São Paulo tem um japones que tem todos os modelos de Gurgel fabricados e 2 protótipos com portas “de vidro”, todos em plena forma. Parabéns para este visionário.

    [Responder]

    Tiago Barba Respondeu:

    opa, esse de porta de vidro pode ser o supermini motomachine… esse é bem difícil de ver… é um carro que pega mal sair a noite de pijama… kkkk

    [Responder]

    Tiago Respondeu:

    Por um lado a revista está certa! Carro fraco, mal feito e horrível de aero dinâmica. Pode ter uma lataria resistente mais até um carro chinês é melhor que isso. Graças à deus a Gurgel faliu!

    [Responder]

  4. Sinatra:

    O Motomachine, correto?
    Concordo plenamente, o homem era um visionário, porém não tinha muita sorte ou muito gosto com linhas, mas o ponto alto aqui foca-se completamente no conceito. Era genial, simples, econômico, prático e completamente brasileiro.
    Acho incrível como ainda são baratos, com uma rápida olhada pelo ML se acha um em razoável estado em média por ~$5.000.

    [Responder]

    MarceloKT77 Respondeu:

    Sim Sr. Sinatra, o Motomachine. Ele vinha com as portas com muita área envidraçada, usando a base do BR-800, tipico carro brasileiro. Eu sou fã dos XEF e dos X-12. Sem duvidas o mais bonito era o Supermini na cor azul marinho. Carrinhos legais.
    Os Gurgel eram mais que carros, eram o sonho da industria 100% nacional. O que o governo ganhou echando esta fábrica? Nada! Poderiam a ter administrado e criado um sistema de cooperativa. Garanto que teriamos muitos Superminis nas ruas. Triste fim.
    Agora só tem aquela porcaria de FIAT 500 de 70 mil reais para comprar no estilo dos Gurgel…

    [Responder]

  5. Justino:

    bah, nunca vi um desses ao vivo…

    [Responder]

  6. valério:

    peraí ! esse não foi a primeira tentativa de carro elétrico ?

    [Responder]

    Tiago Barba Respondeu:

    a gurgel sim, esse G800 não… a gurgel fez alguns modelos elétricos, o mais “famoso” foi o itaipu (nome de uma Sr. usina para um carro que anda com duracell… rs), totalmente angular (acho que o Sr. Gurgel só tinha esquadro e régua para projetar seus carros). Vira e mexe ele sai na mídia, tá sempre nos melhores encontros de antigos.

    [Responder]

    Sinatra Respondeu:

    Existiam duas versões do conceito Itaipú (que de nada se pareciam), dentre elas a E-400, que era quase idêntica ao veículo dessa postagem.

    [Responder]

  7. Russel:

    Vejamos: http://www.gurgel800.com.br/

    [Responder]

  8. bill:

    tem um OVNI desses aqui perto de casa.rsss

    [Responder]

  9. jorge:

    eu tenho um gurgel g 800 e ele e super util .
    tem um motor 2.0 e ja deixei muito carrao
    pra traz.

    [Responder]

  10. MARREIRO:

    GURGEL,QUEM GOSTA,AMA,QUEM NÃO GOSTA,ODEIA,EU GOSTO.

    [Responder]

  11. andre:

    Na cidade de Campinas-SP existe um clube da marca Gurgel
    http://www.gurgelcampinas.com
    visitem o site.

    [Responder]

Deixe um Comentário

Por favor, não faça comentários sobre compra dos veículos das fotos, pois eles não estão à venda, pelo que sabemos. As fotos, aqui, só registram o abandono automotivo. Somente isso; não tratamos de comercialização neste Blog. Grato.