39 thoughts on “Borgward Isabella

  1. Antigos mas eternos? Eterníssimos! 🙂
    Pra mim é um dos mais belos carros já fabricados. O losango que originalmente existe na grade é um “must”.
    Se alguém tiver interesse, no museu de carros antigos do Tato, em São Francisco de Paula, existe um exemplar belíssimo em exposição.

      • Esse carro pertenceu ao pai do cara, e estava na família há mais de 30 anos, esse carro era de São Paulo, SP.
        O filho dele se mudou para Florianópolis há alguns anos, e ficou morando por lá. O pai desse cara veio a falecer, e o carro estava encostado na garagem, e foi trazido até Floripa, e foi deixado nesse local. Os vizinhos não gostavam de ver o carro ali estacionado, e sempre se queixavam, sempre implicavam com o rapaz. Então ele estava querendo se livrar do carro, e acabou vendendo-o.

        • Vc não consegue descobrir se esse Isabela antes de ser de São Paulo foi de Curitiba?
          E que tinhmaos um conhecido ha muitos e muitos anos que tinha um isabela desses em curitiba e pela raridade que e encontrar um desses vai ver era esse ai…..

          • Valeu pela informação Rafael sem dúvida saber a história dessas raridades e muito bom
            Esse Isabela do link e muito provavel que seja esse do conhecido de curitiba pois esta na mesma cidade
            Tomara pois se for ele mesmo está muito bem cuidado e bonito!
            Vou procurar saber pois na época que o cara tinha essa raridade eu não era nem nascido kkk
            Abraço

  2. Conheço um cara que tem um Borgward Isabella Combi rarissimo, ele participa da comunidade “não destrua carros antigos” sei de um BW Hansa parado a mais de 30 anos no interior de pelotas… raro de ser fotografado…

    Alias… estou meio parado com minhas fotos, to com varias para mandar para o blog, mas o tempo ta curto e a preguiça abunda nas horas vagas. (Abunda, não confundam com “há bunda”.

        • As fotos são as mesmas…
          Nota-se que a “concorrência” está atenta pelo menos, assim aprendem algo por aqui, acredito eu.
          O que podemos notar no tal bloguete é a censura que impera por lá, o que não gostam simplesmente deletam ou excluem sem cerimônias, outra é o palavreado, os frequentadores não sabem exatamente escrever e ou se pronunciar, sem falar que não conhecem nada de modelos de veículos, resumindo-se apenas a achar que “era isso ou aquilo”.
          Não vou comentar que uma cidade minuscula é uma capitao de carros inuteis pra eles, passando por cima de Sao Paulo por exemplo…
          O forte deles é Opala e o Tempra, mais que isso é exigir demais das mentes “privilegiadas”…

          Abraços.

  3. Com certeza ele queria restaurar o carro que foi do pai, mas o maldito dº para recuperar o auto é algo impublicável, se desfez, pena. A cada dia piora a situação do Borgward.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *