13 thoughts on “Chevrolet Chevette – Diego Mayworm, Petrópolis, RJ

  1. Chevette ano/modelo 1981, se não tiver sido descaracterizado, pois o para-choques e o único farol, que ainda resiste nele, denunciam. Esse carro, desse período, já se tornou raro ver rodando, quanto mais inteiro, pois foi produzido por apenas mais 2 anos e logo mudaria para o modelo “Monzinha”, em 1983. Uma judiação vê-lo abandonado assim, deve estar aí há muito tempo, nem deve ter documentos, se não, voltaria fácil a rodar, pois peças ainda existem para esse modelo, ainda que dêem um pouco de trabalho, como achar as lanternas traseiras originais e o par de faróis dianteiros “quadrados”.

    • Verdade, meu pai teve uma marajó 81, que ele comprou em Janeiro de 82, zero, azul, só que motor 1.4….era lindo o carro, ele vende em 84….hoje é raro ver um modelo c/ essa frente, tanto chevette hatch, chevette ou marajó…em 81 qdo meu pai tirou ela zero, colocou ainda na concessionária, um par de faróis de neblina (daqueles amarelos) e guardou os originais, que estão em casa até hoje sem uso….

  2. Vou mandar a garra de sucata buscar esse lixo jogado nesse lugar maravilhoso antes que aumente ainda mais o desastre ecológico que ele representa para o meio ambiente……….terá mais utilidade como prego e alambrado do que largado aí…………

  3. Já era, somente doador mesmo, está sendo depenado já, mas era um bom carro, tem um cara perto de casa que tem um 82, 1.6, acho que 5 marchas, único dono, branco, modelo SL, interior preto, em muito bom estado, se ele quiser vender, eu compro na hora….rsrsrs

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.