17 thoughts on “DKW, by Alberto, Rivera-Uruguay

  1. Esse é o modelo que eu mais gosto . Também vi DKWs no Uruguay ( sucata , não rodando ) . Pelo que me parece esta pode ainda ser recuperada . Não conheço disponibilidade de peças .

  2. Peças em geral não sei como é. Mas tenho um par de cruzetas dele para vender.
    Este da foto tem dupla documentação: brasileira e uruguaia. Mas os herdeiros não vendem de jeito nenhum.

  3. Ainda se salva, mas tem que deixar a mecânica Auto Union 2 tempos original…se for para fazer gambiarra, é melhor deixar aí mesmo…eu adoto!!!

  4. Carrinho estranho, acho bacana as portas suicidas.
    Já vi um desses com motor de Monza 1.8, já vi muitos em encontros de antigos, mas nunca tive curiosidade.
    Meu avô já teve um desse… Ficou com ele até 1974 e trocou em um opala.

  5. Sinceramente até hoje não sei porque abandonam um carro destes! Se for anos 90 pra cima eu até entendo já que na época o que valia era ter mais tecnologia e muitos carros o custo para se manter é elevado. Porém estes antigos as peças são baratas, duvido que isso seja dificil de voltar a rodar e pelo estado eu simplesmente não sei como alguém consegue abandonar! Sério, ridículo.

  6. Aqui no Rio Grande do Sul tem uma loja de peças especificas para os DKW a loja fica em na divisa de São Leopoldo com Novo Hamburgo na beira da BR-116 e o nome da loja é DKW-VEMAG. E um dos carros mais bonitos do Brasil é de um amigo de Novo Hamburgo, apaixonado por DKW, tem 2 um original e um de corrida.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *