26 thoughts on “Dodge Polara

    • Antonio, raro ele não é. Tem bastante exemplares por ali, inclusive um 1982 bege, 100% original. Seu dono queria 2 mil reais, não sei se já vendeu.

      Posso descobrir mais informações se quiserem.

      • Rafael , esse poderia estar lá no adote …
        ia ser interessante encontrar alguém que assumisse a “paternidade’ desse dodginho …
        Ô Cuti, tá na escuta ?
        vc só adota dodgões ou tb os ‘kids’ da família /
        rs …
        abç

  1. Uma vez deixei de comprar um igual a este, ano 78, por R$ 1,800. Precisava de um trato na lata e na mecânica, mas estava rodando e com documentos em dia. Mas minha familia não aprovou e fez pressão contra…ai viu né.

  2. dodge polara provavelmente ano 1980 motor 1.8 motor forte estes carrinhos sao boms de andar para quem nunca andou em um e como andar em um chevette so que com o motor bem mais forte meu vizinho tinha um mas nao sabia dirigir quando tinha que sair pedia para eu levar ele a mulher eas crianças que tempo bom.
    este eu adotaria com certeza e so colocar as rodas e curtir.

  3. Muito, bom esses caros, um amigo meu teve um, uma vez ele bateu o motor ,como ia ficar muito caro arrumar o motor ele colocou um motor AP 1.8 que comprou por R$500,00 , o carro ficou até bom, mais não ficou mais original, teve que trocar o cambio ,fazer uma nova furação onde sai o cambio de marchas, até hoje ele anda com o carro, a ultima noticia que tenho que ele vai colocar o motor do santana 2.0 c/injeção e pasmem ele ta colocando ar condicionado no doginho..kk

    • legal, Rene .
      Também penso que seria legal uma vez que a finalidade dos que apreciam esses ferruginosos é o resgate deles e os encontros são o testemunho vivo dessa possibilidade .
      Poderia ser um post lá no “adote carros velhos” .
      Neste fim de semana ( domingo – 26/08 )também haverá um encontro de antigos em um condomínio próximo a SP .
      Seria interessante ter esse espaço que vc sugeriu para todos os eventos no Brasil .
      A sugestão foi dada, aguardemos as considerações do moderador, o prof. Russel .
      abç

  4. Acompanhei a restauração de um POLARA parecido com esse, e foi colocado um motor AP 1.6 de uma saveiro e ficou muito bom.. só falta regularizar a documentação pra voltar a rodar.

    • Verdade Landau, película em carro com mais de 20 anos mata e muito o ‘figurino’ de tal forma que parece carro de bagaceiro, ou maloqueiro mesmo…
      Tem gente que nasceu sem um bom gosto refinado, tem outros que adotaram isso durante a vida, uns muitos vão atrás dos outros fazem por moda…
      Um carro de qualquer ano, impecável ou não, com os vidros bem limpos e impecáveis dão um ar de leveza e limpeza nota dez em qualquer veiculo, isso é fato. Abraços!

        • Rene, essa sensação de segurança é um tanto falsa, ainda mais que ‘os vagabundo’ rendem a pessoa ao sair ou entrar no veículo, no caso de um sequestro relâmpago por exemplo, é muito melhor para eles andarem horas com a vítima no seu carro escondidos atras da película que num carro sem nada, á vista de todos…
          Ai se tu me disser que é por causa do som, eu colocaria o bom e velho Albatroz, original dela, no painel da tua Caravan esse com certeza eles não querem roubar!
          Abraços ..

  5. Polara ou Dodge 1800, é um lindo carro, e muito bom….meu pai teve vários….e dirigi os dois ultimos….excelente, muito macio, e confortável….
    Esse da foto, volta fácil a rodar, pois está bem completo de detalhes!

  6. Ah, esses dias conheci um cara, que tem 4 dodges polaras, e um caminhão D400 ou D600…..ele usa os carros no dia a dia…um vermelho 81 ou 82….dois ficam mais na garagem, e um quarto ele turbinou e corria em interlagos….o caminhão usa no dia a dia tbm…..ele é guincheiro….

  7. Cara fizemos muitas festas e loucars com esse Doginho.
    Hoje ele esta encostado na oficina de um amigo meu, ele comprou mais um bem detonado para ver se consegue juntar as peças e botar ele pra rodar novamente.

  8. Meu pai já teve um Doginho, ficou na minha família por mais de 10 anos. Ainda sentimos falta dele… Eu infelizmente não tinha idade para dirigi-lo na época.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.