CARROS INÚTEIS e confrades: a façanha de um resgate…

Depois de termos postado aqui, há algum tempo, fotos impressionantes mandadas pelo Maurício, de São Leopoldo-RS, com dois Chargers em situação tétrica, vem a boa-nova, do Mário Buzian: os carros foram resgatados e remetidos a quem pode cuidar destes clássicos. E tudo começou aqui, no blogue, numa simples postagem. Estou especialmente feliz, hoje, por tudo: pelo blogue, pelos carros, pelos amigos Mário e Maurício – nobres engajados neste meio que tanto adoramos, o auto(I)mobilismo.

embarque_dos_dodges_5 CARROS INÚTEIS e confrades: a façanha de um resgate... embarque_dos_dodges_6 CARROS INÚTEIS e confrades: a façanha de um resgate... embarque_dos_dodges_7 CARROS INÚTEIS e confrades: a façanha de um resgate... embarque_dos_dodges_8 CARROS INÚTEIS e confrades: a façanha de um resgate... embarque_dos_dodges_21 CARROS INÚTEIS e confrades: a façanha de um resgate... embarque_dos_dodges_25 CARROS INÚTEIS e confrades: a façanha de um resgate... embarque_dos_dodges_27 CARROS INÚTEIS e confrades: a façanha de um resgate... embarque_dos_dodges_43 CARROS INÚTEIS e confrades: a façanha de um resgate... embarque_dos_dodges_48 CARROS INÚTEIS e confrades: a façanha de um resgate... embarque_dos_dodges_53 CARROS INÚTEIS e confrades: a façanha de um resgate... embarque_dos_dodges_65 CARROS INÚTEIS e confrades: a façanha de um resgate... embarque_dos_dodges_71 CARROS INÚTEIS e confrades: a façanha de um resgate...

– Um detalhe interessante: o carro 73 vermelho sofreu um acidente com apenas 300 km rodados, ele nunca foi sequer emplacado!!! E o mais louco: o painel de instrumentos desse Charger parou na quilometragem 00318… Pode uma coisa dessas ? Russel, deixo a sugestão para que coloques as imagens e informações acerca desse verdadeiro resgate, citando todos os envolvidos nessa estória, e foi graças ao teu blog que ele efetivamente aconteceu!!!
É isso que eu chamo de parceria pra recuperar esses carros abandonados…
Forte abraço a todos vocês!!!

Mário Buzian















61 thoughts on “CARROS INÚTEIS e confrades: a façanha de um resgate…

  1. Estamos muito felizes em termos tido a oportunidade de devolver esses carros à sua merecida dignidade, e sabemos que quem os adquiriu não medirá esforços para que voltem a ter toda a sua mejestade que eles tanto merecem…
    Mais dois Chargers que voltam à vida !!!!
    E graças à postagem do blog e toda uma mobilização para que eles pudessem voltar a viver…
    Todos nós estamos de parabéns !!!!

      • Prezados amigos Mário e Russel! Estou muito feliz, por poder fazer parte do resgate desse dois , belos exemplares e também ícones da nossa indústria automotiva.
        Sem dúvida alguma o trabalho do amigo Russel, desenvol-vendo o blog carros inúteis, foi o ponto de partida para toda a mobilização de resgate desses dois exemplares da segunda e terceira safra dos Dodges Charger R/T brasileiros.
        Jamais eu pensei, que aquelas fotos que eu enviei para o amigo Russel em contribuição a algumas fotos que eu havia copiado dele resultariam no resgate desses dois belos carros.
        Trabalhei duas semanas, entre a primeira visita do comprador até o embarque dos carros que aconteceu no dia de hoje. Sendo que os ultimos cinco dias foram a baixo de chuva e sol forte, para poder entregar esses dois remanescentes ao novo proprietário, que sem sombra de dúvida irá fazer com que venham novamente a trafegar pelas nossas ruas e também fazer parte dos nobres encontros do nosso país.

        Att: Maurício de Andrade Silveira
        Administrador do blog Show Room Imagens do Passado

  2. Nossa!
    É com um misto de pesar e alegria que encaro essa cena de ver esses dois exemplares “hibernantes” sairem do pátio do seu Danilo e mudarem de lugar, muito provavelmente para em um futuro bem próximo ganharem as ruas já restaurados e ostentando o brilho que tinham quando sairam da fábrica…
    A parte boa é que pude admirar e examinar eles pessoalmente, a ruim… PERDI DE COMPRAR ESSES DOIS POR MENOS DE UMA SEMANA!!!! PQP!
    Bom, é isso ai seu Russel, e segue o baile, que continues proporcionando para nós esse tipo de emoção e alegria ao ver boas e tristes histórias e notícias deste que veneramos tanto: o automóvel!!
    Abraço à todos

    Rafael Rodrigues.

  3. Grandes Mauíicio, Mário e Russel !!!
    Somos topdos devedores ao prof. Russel a quem sugiro seja dada a ‘ paternidade ‘ desses ex-inúteis .
    Após essa formidável adoção-gêmea nada mais justo do que a confecção de uma ‘ Certidão de Renascimento ‘ tendo por :
    padrinho : Mr. Maurício
    adotande : Mr Mário Buzian
    pai ad honorem causa : Prof. Russel Vaz Moraes
    Já tivemos o ‘ pre-natal …
    que possamos acompanhar a ‘ incubadeira ‘ dessas duas preciosidades !!!

    • Leonardo,

      Sim, é um Dodge Polara GL ano 1977 o carro que aparece ao fundo de uma das fotos, além dele o dono do local possui mais três Dodges 1800, incluindo um raro modelo 1973, da primeiríssima safra, adquirido zero quilômetro, e impecável, assim como os outros Dodginhos que também estão na mesma garagem.
      Aos leitores do blog, já aviso que nenhum dos carros de coleção desse senhor estão a venda, nem adianta insistir…(mais ainda do que a gente já insistiu, rsrsrs !!!!)Ele somente vendeu os Chargers após muita insistência, já que a idéia era justamente a de guardar essas carrocerias para uma eventual necessidade de peças sobressalentes, ou seja, continuariam a ser “doadores” para outros carros da sua coleção.

  4. Valério, Bill, muito obrigado pelas gentis palavras, vamos acompanhar bem de perto essa restauração dessas raridades, com certeza !!
    Felipe, segundo nos foi dito pelo ex-dono dos carros, o Charger R/T 73 vermelho se envolveu num acidente em pleno centro de Porto Alegre com pouco menos de uma semana de vida, e reza a lenda de que foi um carro-forte quem estampou a sua lateral direita…O motorista do carro alegou que o acidente só aconteceu por falta de segurança do carro (não se sabe como ele dirigia o Charger naquele momento), e acabou deixando o sinistrado no pátio da concessionária que o carro foi vendido para uma inspeção, e posteriormente ele entrou com uma ação judicial contra a Chrysler do Brasil.
    O processo correu por mais dez anos, e seu antigo dono perdeu em todas as instâncias.
    O Charger ficou sob uma lona no pátio da loja de 1973 até 1985, ano em que o senhor que nos vendeu o carro acabou comprando-o, e o manteve no terreno ao céu aberto por mais 15 anos.
    O motor desse carro foi parar num caminhão que acabou sendo comprado pelo filho do dono, após muitos anos. Toda a parte de acabamento interno, caixa de marchas e outros detalhes estão devidamente guardados e embalados no galpão do antigo dono.
    Grande abraço !!!

  5. Orra !!!! Isso sim é que pode se chamar de serviço de utilidade !!! Mal posso esperar pra ver mais dois “dojões” de volta as ruas !!!

    A galera do blog tá de parabens, e espero poder contribuir com o blog de alguma forma, alem de enviar as fotos e local de onte estão claro !!!

    Abraços

    ass
    Kiko Molinari

    • DKT, concordo contigo, mas a graça é justamente essa, a de reconstruir os dois carros praticamente do nada,…
      E me diz uma coisa, onde achar um Charger R/T ano 73 com 300 kmts. rodados, e que nunca foi emplacado ???
      Se existisse um assim perfeito, nunca seria vendido por menos de cem mil reais…
      E olha que o restaurador que comprou não pensa em vender nenhum dos dois depois de pronto…

  6. Hehehehehe… quem falou em PT desses carros tem q andar de Passat com aerofólio, teto solar e tocafitas TKR … Mas um dia financia e pega um Tempra com o ar funcionando e quem sabe banco de couro e uns dados no retrovisor !!!hehehehehehe …

    P.S. dados pendurados no retrovisor é sinal de V oiteiro para quem sabe, aqui nas terras tupiniquins é coisa de “vi e achei legal…”

  7. achei linda e interessante a história toda.
    mas me vejo forçada a uma pergunta:
    tem recuperação esses magníficos exemplares de nossa industria automobilistica?
    vejam, não é ironia, não.
    é ignorãncia, mesmo.
    dá para recuperar esses carros?

    • Ana,

      Com dedicação, conhecimento, paciência, uma dose de sorte e dinheiro na conta para encarar essa briga, com certeza é perfeitamente possível o restauro desses dois carros.
      Concordo que não será tarefa fácil, mas extremamente prazeirosa, depois que eeles estiverem prontos…E serão mais dois Chargers a alcançar a rua, e farão bonito na garagem de seu dono, que já tem 4 Chargers R/T anos 71 e 72.
      Beijão !!!

    • Concordo perfeitamente com os dizeres e observações do Sr. Mário e acrescento: Qualquer automóvel pode ser recuperado, o que varia são os custos. Vai do indivíduo ponderar até quanto compensa gastar em um determinado automóvel para ressucitá-lo, por isso muitas vezes alguns modelos “menos cobiçados” são relegados ao abandono e à podridão justamente por seu estado de deterioração estar tão avançado a ponto de não ser economicamente viável frente ao custo de aquisição de um igual em muito melhor estado.
      Estes Dodges são uma aventura despendiosa na qual o restaurador que os adquiriu iniciou, muitos dizem não valer a pena (o que discordo), mas se fosse um Bugatti, um Isotta Fraschin ou qualquer outro carro mais raro e mais cobiçado poderiam ser considerados “perfeitamente recuperáveis”.
      Tudo é relativo ao custo e ao benefício, pois, afinal, todos já foram chapas lisas de ferro em uma fábrica um dia.

  8. tempos passados….
    eu tive a oportunidade de “brincar” com um lindo r/t, vermelho, como esse. cantava o pneu na arrancada, mudando de marcha, até a terceira.
    não dava pra engatar a quarta. tinha que começar a parar.
    perto de 40 metros de marca no asfalto.
    kiakiakiakia

    • Tobias , tudo é uma questão de ‘sinergia ‘ … há muito mais que um conjunto de peças ‘desarticuladas ‘, faltantes ou oxidadas num desses especiais inúteis …
      O trabalho de restauro envolve uma ‘ magia ‘ que certos carros mais ‘ prontos ‘ podem não ter …
      Vc pode comprar um ‘puzzle ‘ de 20.000 peças e montá-lo numa verdadeira maratona …
      ou compra-lo pronto ‘montadinho ‘ e emuldurado … rs
      vai do gosto pela aventura que cada um tem …
      Aqui tá cheio de Indiana Jones e Maghivers e puladores de bump jump … rs
      e tem tb quem coleciona figurinhas de carros … he he he

  9. Tenho um amigo que uma vez queria comprar uma Brasilia, e foi em um daqueles feirões de particulares, achou uma arrumadinha, e pagou mais caro do que seria o valor justo, mais acho um bom negocio por que tava com a pintura tinindo, nova, achou que tinha feito um grande negocio, passou um mês, quando deu uma ducha d’agua metade da tinta do teto saiu, e apareceu algumas ferrugens e uma horrivel pintura opaca, levou em um funileiro/chapeiro/lanterneiro, que depois de 15 minutos examinando começou a chutar a lateral na parte entre o “friso” e o assoalho, o dono começou a falar para, ele parar, mais logo começou a cair “placas” de jornal pintado, e quilos de massa plastica aparecendo.

    Conclusão, compensa comprar uma carcaça de um carro igual esses Dodges e fazer uma reforma bem feita e criteriosa, o prazer de encontrar peças raras e restauradas ou ainda melhor, a restaurar, e gastar o quanto for preciso, é o apice de possuir um antigo. É muito mais facil e em alguns casos mais barato que comprar um carro mal restaurado, ou mal cuidado, parabéns a quem for restaurar, fez um otimo negocio, boa sorte, e não desista, como disse um amigo meu uma vez, com dinheiro, tudo em mecanica é possivel de fazer!

  10. Quanto custa vc estar satisfeito???

    Ja sei muitos me falarão, ahh estar satisfeito não tem preço.

    Neste caso a satisfação custou sei la quantos reais, mas o orgulho desses dois Mopar recuperados, ahh isso sim, não vai ter preço.

    Parabens aos donos.

  11. A natureza pode ser estranha …
    Se a lagartixa perde o rabo … ela cria outro …
    mas voce não cria uma lagartixa a partir de um rabo … certo ?
    eh eh eh …
    errado …
    acho que tem maluco ( no bom e afetivo sentido de maluco ) que é capaz de recriar um carro a partir de uma calota … he he he
    errei ?
    não é o máximo ???
    A propósito eu tinha uma calota de Dodge ( acho que era de 37 ) alguém se habilitaria ? … rs

  12. Boa noite pessoal, acho que ainda não tinha me pronunciado aqui. Sou o feliz ( e ninguém imagina como ) comprador destes dois R/T’s e devo tudo isso ao Maurício Silveira que foi o responsável por me apresentar os meninos. Tenham a certeza de que estes carros vão ficar como sairam de fabrica e isto vocês comprovarão assim que o primeiro ganhar as ruas. Na minha opinião, estes são dois carros muito fáceis de serem restaurados pelo simples fato de nunca terem sido mexidos, e para quem entende do assunto isto é fácil de compreender. Gostaria de agradescer ao Mario Buzian, amigo de longa data, que esteve presente em todo instante ajudando o Maurício na empreitada do resgate destas crianças. Obrigado também a todos que participam deste blog pelos comentários, bons ou ruins, as respostas para estes virão em forma de Charger R/T Cinza Fênix 1972 e Charger R/T Vermelho Índio 1973 exatamente como saíram de fábrica…

    Abraços,

    Lincoln

    • Parabéns, cara. Há pessoas que se sentem na obrigação (ou no direito) em ver o bicho tomando forma (ou re+forma)… Eu tenho esta boa vontade mas não tenho o capital. Mas, se o tivesse, faria a mesma coisa. Não tendo, criei um blogue com alguns ideais. O resgate, ao ajudar que ele ocorra, é um deles. Diminui a sensação de importência (ops!, vcs entenderam…)… Mande fotos pra nós. Saludos, Russel

    • Compartilho com alegria a ‘epopéia ‘ desse resgate e auguro um ‘navegar ‘ prazeroso na reconstituição dessas duas pérolas .
      As denominações das cores dos Dodges não poderia ser mais auspiciosa … ‘ cinza FÊNIX ‘ que ressurgirá das cinzas e vermelho Índio , o que voltará à sua condição ‘ nativa ‘ .
      No mais, Lincoln foi um grande presidente e seu homônimo está tendo a chance de entrar para a história salvando esses dois belos exemplares .
      Parabéns e good luck !!!

    • Boa noite. Quero parabeniza-lo pela ótima compra dos dois dodges, talvez você possa me ajudar, estou restaurando um dodge charger RT 1972 cor cinza fenix, igual a este que voce comprou e não consigo achar a tinta original do carro, voce sabe de alguem que tenha um catalago ou que tenha esta tinta?Poderia fazer por semelhança, mas já foi pintado uma vez e talvez a cor esteja errada. Desde ja agradeço.Sandro Dill

      • Sandro,

        Estive conversando com alguns amigos e todos me disseram que provavelmente o teu Charger ainda tenha alguma tinta original por dentro dos forros laterais das portas dianteiras ou nas caixas traseiras…Caso não exista mais qualquer vestígio de tinta original no carro por favor nos avise e o Lincoln fará um quarto de tinta extraído do 72 dele, que tem muitos locais originais ainda…
        Grande abraço e nos vemos na ExpoClassic !!!!

  13. Que bom saber que existem pessoas que tem interesse em retaurar grandes lendas do automobilismo nacional ainda mais se tratando de dodges grande compra , e nao de bola pra outro que nao sabem o que e carro de verdade.Gostaria de de ver fotos do proscesso de restauração se possivel obrigado.Abraços

  14. Jogando muito ,mais muuuuuuuito,confetes,para vcs do blog e principalmente ao Mário,meus parábens mesmo,quando vejo o fim de uma história extraordinária como essa. um fim muito bom, um fim feliz,Cara fico triste quando vejo uma carcaça de carro jogada ,apodrecendo. São poucos os que têm coragem e dim,dim no bolso,para encarar a empleitada,têm que ter amor pelo que faz,paciência,nunca se desanimar. parabens mesmo.

    • Valeu Marcos, posso inclusive te dizer que o restuaro dos dois carros já está em estado bem avançado, e se tudo der certo, até o final desse ano pelo menos um deles já estará rodando tranquilamente !!!
      estamos de olho e vamos fazer uma postagem especial mostrando todos os passos dessa verdadeira epopéia automotiva !!!
      Moparbraço !!

  15. Olá, alguém pode me ajudar, estou restaurando um dodge charger RT 1972 cinza fenix e não consigo encontrar a tinta e nem posso fazer por semelhança pois removi toda tinta com removedor. Desde já agradeço. Sandro Dill.

  16. Pingback: Dodge Charger R/T « CARROS INÚTEIS!

  17. Olá, super legal a histórias 9ou histórias) desses maravilhosos R/T’s ! tenho muita curiosidade de saber como eles estão? Já foram restaurados? Seria bacana ter esta notícia.
    Saudações,
    Henrique Hofmeister Martins-Costa

  18. Esse Dodge Charger cinza foi todo restaurado e pertence ao Alexandre Badolato. Ele lançou outro livro sobre seus dodges e mostrou a história desse dodge cinza. Depois de restaurado esse carro ficou maravilhoso como mostram as fotos do livro!!!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *