10 thoughts on “Fiat Tempra – Marcelo KT, Porto Alegre-RS

  1. Ao contrário da maioria dos Tempras abandonados, esse parece filé ainda. Mas como o valor de mercado e baixo, p/ que alguém salve esse Tempra, tem que ter preço bom e documentos, e esse me parece um caso de inventário ou problemas mecânico grave! Eu gosto do Tempra, mas prefiro outros sedans desvalorizados da mesma época (Vectra 1º geração, Monza tubarão, ou Versailles, principalmente os dois últimos), e eu até adotaria, mas se tivesse documentos!

  2. É de chorar! Meu deus 🙁 eu aqui louco pra comprar um Tempra e abandonam um que, ao menos pela foto, parece novo em folha. É um carrão que só quem já andou em um sabe como é: espaçoso, confortável, forte e, por ser 2.0, versões injetadas tem um consumo igual ao Fiasa 1.0 do Palio EDX por exemplo.
    Esse ai pela grade e parachoque na cor do veículo diria ser um HLX 16V mesmo, pois o SX não tira o parachoque assim. Poderia ser o Ouro 16V ultima safra, porém ele também não tem o parachoque inteiro na cor do veículo. Realmente, só pode ser problema de inventário! Esses HLX são as versões mais bem valorizadas por possuirem itens que atualmente são opicionais porém de série.

  3. Eu prefiro nem comentar…deixo para quem gosta desse carro…eu passo, por mais conservado que esteja…não faz o meu gênero…

  4. Coincidência ou não, hoje deram PT no meu celta e foi um tempra turbo que bateu nele. (Duas portas, vermelho e lindo)
    Avançou o sinal e pimba ! Na minha lateral e o carro entortou todo.
    O tempra também acabou a frente.
    Agora é tirar a mecânica e arrumar outro carro pra montar :'(

    Mas esse aí da foto é do modelo mais novo do tempra, ainda tem volta, apesar de parecer carro de empresa, ainda está bem inteiro, talvez seja problema mecânico ou inventário mesmo. Eu não gosto, teria um vectra da mesma época, mas esse volta sim !

  5. É uma pena ver um carrão desse parado, falam mal dele mas preferem andar de gole palio 1.(nada) que nem sobe subida de ar ligado, se a cor branca for original,é uma raridade…

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *