6 thoughts on “FNM, by Igor, Duque de Caxias, RJ

  1. Esse tem história pra contar se pudesse falar, e o barulho deles funcionando era uma beleza…Alguém sabe se ainda se acha peças para eles ?

    • Cara, é tudo na base da antropofagia, mas acredito que os apaixonados se viram. Deve ter alguma coisa que sirva, outras acabam adaptando.

      Sei que o norte do Paraná, os Campos Gerais (Ponta Grossa…) e até bem perto de Curitiba é o reduto dos FNM. Os ônibus (como eu queria ter um ônibus FNM) desapareceram por causa dos problemas técnicos dos projetos e porque naturalmente viraram peças para os caminhões. Na verdade empresas de ônibus têm motoristas profissionais, os caras que tinham FNM eram motoristas especiais que dirigiam para eles mesmos, então tinham todo um cuidado. O meu avô era agricultor e teve uns dois FNM mais antigos do que esse e os dele sempre tinha problema para arrumar motoristas.

      O trambolho carregava o que se colocava em cima, forte para cacete, mas frágil como uma moça no sentido dos “sentimentos” dele.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *