63 thoughts on “Ford A 1929

    • Olá pessoal..sei q naum tem nada haver com o post o q vo perguntar aki agora…mais é pq to comprando um Opala 1978 4 Cil. ; e ele naum tem freio de mão, e o dono dele disse q ja compro assim e q falaram pra ele q ele saiu de fabrica assim…é verdade? toda a linha opala de 78 saiu sem freio de mão? obrigado =)

      • Hehehehehe esse dono ou é ‘esquecido’ ou quer empurrar o carro.. todos opalas tem freio de mão este é (ou seria) embaixo do painel se não retiraram a bengala toda.

        Provavelmente na hora do acidente fatal, (quando bateu de frente na carreta carregada de toras e matou o casal de ocupantes) tenha se desprendido, e na hora de refazer a frente do carro o mecanico optou por nao comprar tal peça, ai ele ficou sem o tal freio de estacionamento …

        • hahahahahahahaha …
          esse ‘acidente fatal’ foi antológico … risos, não risos não…
          gargalhadas …
          essa explicação tá digna de um ‘guiness’ …
          boa , Rafinha !!!
          explica tb porquê está sem a luz de freio … hehehe …
          xá ver se entendi … retiraram a bengala oprque o motorista era cego e não ia precisar mais dela ?
          huiahuiahuia … rachei de rir …

  1. Linda linda linda. PArabens pelo achado Rafael.

    Sempre gostei mto dessas chimbiquinhas. São de aparente facil restauração, mas as peças custam bem caro

    • Obrigado Bruno.

      Olha, depende das peças que você procura. Eu já pesquisei, e muitas delas eu vi por um preço razoável. Aqui na região por exemplo, já encontrei motor de Ford 1929 por mil reais. Não é um carro raro, tem bastante pelo Brasil afora.

      O colencionador Og Pozzoli inclusive comentou que o Ford A é um excelente carro para iniciantes no antigomobilismo.

  2. Que lindeza de carro! Muito original e “salvável” (isso se não estiver, pois já, em condições de rodar normalmente).

    As chapas amarelas dão um toque de classe à peruinha, realmente as chapas eram mais bonitas amarelas do que agora, que contribuem à grande “cinzidão” do dia-a-dia, com os carros pretos e pratas…

    Ih, divaguei! rsrs

    • ahahah , então ‘temporariamente inútil’ é a carga, quando sob efeito etílico …
      no mais, um belo e simpático exemplar de ‘dinossauro-automotivo’ …
      faz parte da história, merece respeito e é uma ‘importante-peça-de-museu-a-céu-aberto’ …
      meus efusivos cumprimentos ao eficiente confrade Rafael pelo belo achado.

      • Grande Valério, obrigado pela cordialidade:D

        Tem mais 1 porrada de fotos que eu tirei, e que o mestre Professor Russel irá publicar quando puder. Esse não é o único Ford A que encontrei, hehehehe. Vamos a história: esse pertence a um cidadão que comprou ele assim, modificado. Confirmo que ele era um modelo Phaeton, como apontou nosso colega Remi. Essa modificação é muito antiga, ele já alterou o carro em priscas eras, quando as placas amarelas peregrinavam sobre as superfícies das terras brasilis.

        O carro está bem íntegro, cheio de detalhes, e o dono ainda tem várias peças de reposição para ele. O alemão pretende restaurar essa belezinha, faze-lo original, e isso significa que ele voltará a ser um Phaeton (assim espero).

        Ele já tinha um Ford A, mas 1931. Vendeu-o há alguns anos, e agora bateu aquela ”saudade”, então fuçou e encontrou essa ”chimbiquinha” na cidade vizinha.

        • Por nada caro Rafael .
          Bravo !!!
          E pelo visto o Remi é referência nos Ford modelo A e quiçá em algumas outras REMIniscências … risos
          desculpe caro confrade Remi, nunguentei … já estava pronta essa .
          Mas voltando ao ponto.
          O legal de uma confraria é isso, aos poucos vamos todos aprendendo um pouco de tudo, graças aos confrades que são especialistas em alguns modelos, e assim ganhamos todos .

  3. Pô que belezinha esse aí hein. Fico pensando em chegar num encontro de antigos (HotRod na Epatur, por exemplo) com um desses. Deve juntar um bolinho em volta pra ver essa raridade. Deve dar gosto!

  4. fico impressionado com os 82 anos desse ‘senhor’ …
    tem carros com 5 anos que já nem chegam perto do ‘alinhamento’ desse aí …
    Acho que não deve ter nenhum ‘leitor’ aqui que estivesse vivo quando esse foi produzido e veio de navio pra cá …
    que saga hem ?

    • Imagina hein Valuck: esse veterano veio pra cá antes da II Guerra Mundial, em navio a vapor, desbravou as precárias estradas, carregou muita carga, viu de tudo…quanta história deve ter um “ferrinho” desses!?

      • Tiago, se ele falasse, provavemente iria preferir a época de agora sem dúvida.. Porquê? A MULHERADA NA RUA TÁ MUITO GOSTOSA! NOSSA!

        Naquela época eram só as retas sem academia ( magrinhas) e as rechonchudinhas (gorduchas mesmo) de saias ate depois dos joelhos… e a,i que me diz?? hehe ..

  5. “Isto é incrível” . Acredito que valha uma pequena fortuna , para colecionadores. Realmente uma bela visão esse pioneiro veículo. Geralmente quando vejo este tipo de carro , ou está totalmente estragado , ou está como peça de coleção e impecável . Esse entrou para minha seleção de post’s de tirar o chapéu .

  6. garanto que é só chegar, dar uma manivelada e sair andando!

    aquele balde branco na caçamba da pra deduzir que ainda esta sendo usada a velha chinbiquinha!!!

  7. Pow Rafael já me falaram q lá em Pomerode o pessoal tem carros antigos como opalas, brasilias, fuscas etc…. guardados em garagens e ranchos! mas esse fordinho ai nossa!! e dizem q os donos tbem não venden de jeito nenhum! pelo jeito essa informação procede né?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *