16 thoughts on “Ford F-100 e Chevrolet Chevette Tramandaí-RS, Vinicius

  1. Estão aguardando a vez para serem restaurados, com certeza…ou então são de alguém que compra e vende carros antigos…certamente ambos vão voltar a ativa…

  2. O Chevas volta fácil !

    Parecem estar em processo de restauração, voltam fácil até.

    Não sei porquê, mas a cada dia que se passa eu tenho menos vontade de ter um carro assim da GM, PickUp em geral, Chevette, Opala…

  3. São projetos que estão em andamento, certamente. Só torço para que não sejam aqueles projetos intermináveis, de donos perfeccionistas e sem dinheiro, que deixam os carros parados ‘ad eternum’ porque não querem botar pra rodar a não ser que estejam perfeitos, como saíram da fábrica e com peças 100% originais “na caixa”. Quem entra nessa fria, só lamento, mas deixa de curtir o auto por preciosismo. Não estou dizendo que seja o caso, mas já vi essa novela tantas vezes…

    • Hehehe, pois é Tiago, conheço muitos projetos que estão assim também.
      Um vizinho meu está reformando um Toyota Celica 1986 vermelho já faz 3 anos !
      Eu já fiz uma oferta no carro e ele não vende de jeito nenhum, acabou que comprei um maverick detonado para restaurar, restaurei ele inteiro em 7 meses, enjoei dele e modifiquei algumas coisas… E o cara ainda esta lá penando para refazer os chicotes elétricos em vez de comprar os novos no ebay.

      • É, pra mim, restauração longa não serve. Quero curtir o carro e esperar 5 anos pra dar uma volta é muito tempo. Tá bom de mecânica, ficou bonito, com a aparência de original? Excelente. O resto (o frisinho, a peça original de época) a gente vê depois.

        • Hehehe, pois é.
          O negócio é acertar a mecânica primeiro pra por pra rodar e fazer a funilaria.
          Os detalhes vão vindo com o tempo enquanto o carro vai rodando.

  4. Adoto os dois, mas prefiro a f100, ainda mais estes modelos 59 a 62 que são os mais bonitos e um sonho de consumo meu, pois aprendi a gostar de carros antigos com uma pick-up destas.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *