18 thoughts on “Ford Landau, Apucarana, Paraná, Rogério

  1. O cara que fez isso tem que apanhar de gato morto até o gato voltar a miar…sempre tem um morfético que faz esse tipo de adaptação fundo de quintal…e com isso condena um carro a morte…

    • Não há nome para isso. Chamar isso de “BIZARRO” é muito pouco. Vamos as análises críticas: (rsrs)
      – Como é que o cara conseguiu enxertar a tampa traseira da Kombi com vigia e tudo?!
      – Lanternas de Fiesta mais novo,
      – Pára-choques dianteiro de Corsa 97,
      – Retrovisor de Gol G3,
      – Pára-choque traseiro se não me engano, da Parati bolinha,
      – Faróis do mesmo Fiesta (deve que estava desmanchando, rs)
      – Fora a boa e velha massa plástica…
      – Fora também outras xunarias que fez nesse carro.

      Não há palavras para dizer o que tem que fazer com um cara desse. Bater com um gato morto e tal é muito fácil.

  2. Menos um Landau, muitos clássicos se acabaram e vão acabar na mão desse fdps que fazem essas bostas no fundo de casa….se quer uma picape, vende esse e compra uma, pqp!
    Doador e prensa….R.I.P.

    Obs.: Aposto que é motor de opala 4 cilindros no lugar!

    • Conheço o carro, Danilo o carro está com motor Diesel. E por incrível que pareça, o cara mudou o documento para utilitário (pick Up), e a Diesel no documento, não sei como mas fez. Eu não gostei, mas gosto é gosto

      • Depende quando ele fez isso, se foi agora então o cara é “jiraia” e talvez a desculpa foi justamente ser um utilitário.
        Antigamente era possível mudar para Diesel, mas hoje tá meio impossível, a não ser em algumas condições muito particulares como ser 4×4.
        Este carro causou até certa emoção em mim e em meu irmão, pois ele ama Landais e Apucarana é a cidade da nossa avó. Pelo entendimento dele, acredita que este foi um funebre… Neste contexto, talvez, até pode ter sido a “funerária boa viagem” que modificou ele na época a fim de torna-lo mais econômico.

  3. Isso deve ser coisa dos anos 80 onde faziam muito isso com as barcas V8, landau, charger/dart, maverick, opala, etc. Não valiam nada e queriam aproveitar seu tamanho e força para transformar em pick-up e trabalhar. Lamentável. lembro quando era criança lá por meados de 95, 96, de um opala modelo de ano 69 a 74 (rabo de peixe), quatro portas, onde foi transformado em pick-up e trabalhava para um sacolão. Eu lembro até hoje, cinza claro, rodas de ferro fechadas, cheio de caixas de madeiras, até empinado de tanto peso, fazia dó. Eu olhava aquilo e como sempre gostei de carros, ficava naquela vontade/ilusão de arrumar ele todo e deixar original. Tempos depois sumiu. Nunca mais o vi. O destino mais certo deve ter sido o machado…

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *