28 thoughts on “GM Opala

  1. A história deste carro é de dar dó pra qualquer um que admira carros antigos. Em 2003 mais ou menos um grande amigo meu comprou esse carro numa cidade aqui perto, era de um senhor que conservou o carro muito bem e depois de seu falecimento os filhos venderam. O ano é 1971 e ele era impecável, tanto de lata e interior quanto de mecânica. Acontece que um belo dia ele estacionou o carro numa ladeira aqui em Iúna e saiu, o cabo do freio de mao se rompeu e o carro desceu e bateu num portao e numa parede. Ele chorou, ficou chateado, arrumou o carro e vendeu. Depois disso a decadência começou, colocaram um insulfilm pretão, tiraram as rodas originais e calotas, rebaixaram, colocaram rodas 17, depois outro dono encheu de som, mudou o painel, tirou as maçanetas, adaptou gás de cozinha como combustível, (muito comum por aqui), até que agora recentemente o ultimo dono rodou na pista com os pneus carecas dele e bateu de frente e lado. Como não achou as peças pra repor está encostado e com este satélite em cima. Realmente um pena, lembro que no dia que meu amigo comprou tinha graxa espalhada no fundo todo pra conservar e, jornais antigos forrando o porta malas, e hoje tá assim.

    • Caramba cara, que dó desse Opalão 71…ainda tem chance, com certeza, mas realmente a história é triste…imaginar que a um tempo atrás tinha graxa p/ proteção e jornais no porta-malas…e depois de passar na mão de muitos acabou assim,,,tentanto se conectar com o seu primeiro dono com essa gigante antena…

    • Amigo,
      Esse carro ta aonde em Iuna? Sou de Vitória e tenho um exemplar do mesmo modelo. Sou apaixonado por Opalas. Tem como me passar a informação de localização e se o atual dono vende?

      • Excelencia ou se tem ou não se tem.

        Na boa eu tenho umas idéias meio malucas, tenho vontade de mandar fazer varios adessivos com o endereço do blog, em cores bem chamativa, para fazer propaganda e para quem tirar fotos depois ter que fotografar o nome do blog, quando eu tiver um tempo sobrando vou fazer uma cotação de preço, afinal o adesivo vai ficar um pouco grandinho mais ia ser bancana o que achão da idéia?

      • Já tínhamos pensado em ideias do tipo, mas devido aos afazeres do dia-a-dia, acabamos desanimando. Mas sempre pedimos que a galera divulgue o blogue para o máximo de pessoas e que, podendo, nos enviem fotos. Procuro publicar tudo o que recebo, mas é que são muitos colaboradores, e às vezes a fila de espera aumenta.

    • é César …
      os ‘ mano ‘ ponharo pra pegar de tudo …
      mas se pega estação …
      quem não está são é o mano-mané-sem-noção …
      que olho pro carro , vê que não está de acordo e pensa …
      o que é que tá ‘ pegando ‘ ?

  2. Esse Opala é lindo demais quando original, agora está detonado, uma verdadeira caixa de surpresas, conforme lixar esse carro vai aparecer coisas bizarras fazendo a vez de estamparia, se dinheiro eu tive-se para ter varios carros, está ai um modelo e cor de Opala que gostaria de ter, mais as modificações estéticas mencionadas no comentario do Vagner, são agressões e maus tratos ao coitado do Opala.

    Esse retrovisor ai é falso não é?

  3. Muito legal esta cor. Eu também já tive um Opala que rebaixei, tirei as maçanetas, modifiquei as lanternas, volante e bancos e nem por isso matei o carro. É uma questão de gosto. Onde eu ia com meu cupe 1976 os caras babavam e isso que EU achava o carro uma bosta. Na minha opinião, este Opala tá prontinho pra ser comprado e reformadinho sem muitos gastos. Temos que esquecer esta coisa de “restauração histérica” onde só se usa peças GM originais de época e todas as soldas devem ser tapadas com estanho. Não há nada de mal em se usar massa plástica, desde que ela seja minima e super bem lixada e preparada pra pintura. Nada de ficar 3, 4, 5 anos restaurando um carro. Pinta, arruma o que tem que arrumar e sai pra curtir, não sabemos quanto tempo temos de vida, então não atrase os sonhos e faça tudo “pra ontem”.
    A antena ficou engraçada.

    • Falou e disse. Tambem penso assim. Quando me da uma doidera saio no meu jeep 51 sem placas, sem documento, sem parte eletrica nem porra nenhuma, mas a mecanica eu garanto. Rodo o sabado todo pelas rças aqui e depois volto pra casa. Se fosse pra restaurar todo eu ia ficar com dó de meter o pau nele e aguar de vontade de usar. A propósito esse opala o dono deve vender até num preço convidativo.
      A placa dele pra galera que gosta de consultar é GZS 7098 Esta emplacado aqui no ES mas não deve estar no nome do dono recente.

  4. Belas e claras palavras amigo MarceloKT. Concordo com um pouco de massa plástica, sou restaurador nas horas vagas e sempre uso massa plástica e nem por isso faço serviço porco e relachado como muitos distintos chapeadores, na medida certa e bem tratada é um ótimo complemento automotivo.
    Quanto ao Opalao, bota pra rodar, se tiver dindim arruma, senão simplesmente bota pra rodar e curte. Vai agradar muitos olhos mesmo assim.

    • Marcelo , Wagner , Leo … vcs sãa massa !!!
      hehehe …
      tb concordo … sem histerias pra preservar a história …
      hay que ‘ conservar-lo ‘ pero no mucho …

  5. Existem opiniões e opiniões.;..ta certo, alguns carros nao compensam muito restaurar como se deve, e sim uma reforma somente, tudo depende do estado do carro, se merece mesmo ou nao… agora…quem criticava, dizendo que meu landau nao valia nada, etc…um v8 302 nao valia os 10 mil, que uns 16 mil compraum rodando…sim..concordo…só q um carro de 16 mil daqueles sao reformados mais ou menos, como vc faz né marcelo…

  6. Olá sou d vila velha Es Eu adoro Opala e se o carro se estiver a venda gostaria de restaura-lo está a venda? pois é o modelo que mais admiro meu cel é 027 9855-5123

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *