23 thoughts on “GM Opala, Diadema, SP. Foto de Danilo.

  1. Tá bem detonado…pneu de Kombi na frente…tá com cara de sucata de leilão…se tiver baixa de documentos, só como doador…

    • cara se for avaliar pela foto eu nao falaria isso pois como falei para esse as peças tem a rodo
      so se tiver muito judiado de estrutura e doc

  2. pra ver como sao as coisas um carro deses ha 23 anos atras quem era novo e todo mundo querendo um desses hoje esta ai detonado sem os vidros como e intereçante a historia dos carros pois um carro desses di quatro portas assim carro de luxo da epoca e uma pena mesmo ! ja foi muito cobiçados quando novo esta assim valeu pela foto

          • por um tempo achei que ia ser facil montar o meu ja que tem um desmanche perto de casa que trabalha com opala mas a cada dia que passa vem mais modelos 81 a 90 92 ai ja viu né as peças que tem para o 75 e facada na cavera kkk

          • kkkkkkkkkkkkkkkk, eu já passei essa raiva em um 78, a maior delas foi com a grade, volante e forro da porta do motorista.
            Se achava era um absurdo de caro, e se estava barato, podia pegar e jogar no lixo de tão ruim que tava a peça.

  3. Essa Opala da foto estava largado nessa calçada a vários meses, até que um mendigo fdp quebrou o vidro da frente e passou a dormir lá dentro…..era de leilão, mas parece que tinha documentos, o interior estava impecável (Antes do mendigo claro), o motor era 4 cilindros, com ar, direção hidráulica e câmbio 5 marchas, modelo SL, e o carro estava muito alinhado….reparem no parachoque dianteiro, e nos paralamas….

    A triste vida dessa Opala é a seguinte….foi comprado em leilão c/ docs, e o cara, dono de loja de peças, comprou p/ desmontar, só que ele faliu na sequência e sumiu….e deixou uns 4 carros largados na rua, que foram depenados, vandalizados e furtados (Opala, Golf importado, Marea e um Kia Clarus)….antes serviram de dormitorio de mendigos e nóias, um foi até queimado (marea)….todos estavam inteiros, com motor, bancos e vidros, e foram deixados trancados, mas aos poucos foram sendos depenados e picotados pelos carroceiros….O Golf foi o primeiro, depois o Marea, desses ficou só a carcaça. O opala era o mais inteiro, e não picavam, passava lá todo dia, e queria algumas peças dele p/ guardar p/ o meu….(paralamas, faróis que estavam inteiros no começo, parachoque dianteiro completo, radiador, etc), só que tinha um espertão do outro lado da rua, em uma loja de radiadores, que disse que tinha contato c/ o dono, e como me via lá todo dia, perguntou o que eu queria, que ele perguntava o preço p/ o dono…..ai eu falei o que queria, e deixei meu celular, ai o cara me ligava toda hora, disse que o cara queria 250,00 cada paralama, 200,00 no parachoque, 300,00 no radiador, e 100,00 cada farol, que era só eu avisar que ele mesmo retirava p/ mim e que se eu quisesse parcelar no cartão, passava na loja dele…..ainda me colocou uma pressão, dizendo que tinha outros interessados nas peças que eu queria…..deixei p/ lá, o cara queria é ganhar nas minhas costas….. e depois que estragaram mais um pouco, veio um caminhão baú, e levou tudo embora, até os pedaços picados, e demoliram a loja….me disseram que foi comprado o local, c/ as carcaças e tudo, e que foi tudo vendido por kilo em algum ferro velho.

    • Putz, que droga isso, estou reformando um comodoro coupé 82, e custei a achar um par de paralamas usados, pois os meus se terminaram na ferrugem, ai os caras fazem isso ai…

      • Isso é normal acontecer aqui em floripa, só que se dexarem na rua, agente faz diferente, vamos lá e falamos com os manos da quebrada o carro que agente quer, e as peças… e pronto, só esperar uma semana e a sua encomenda está pronta… eles também compram sucata no leilão para retirada de peças, e vendem a preço de banana

    • A dó é que esse opala, apesar da cor feia, era muito inteiro, de tudo, e se não me engano pertencia a algum orgão público! Os bancos estavam zerados, somente deveriam ter inhaca de mendigo, mas eram cinzas, perfeitos! Forrações de portas tbm era perfeitas, painel, etc!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *