31 ideias sobre “Jeep Willys, Montes Claros, MG. Foto de Pedro.

  1. Esse é praticamente indestrutível…..se não tiver as peças originais, adapta-se de quase tudo nele e com certeza volta a andar sim………

  2. Se for todo original mesmo, tem um sério problema: o diferencial dele não muito forte não. O ideal é colocar o diferencial de um 51 para cima. Pelo menos, foi isso que me disse um especialista em viaturas militares.

  3. Este acho que esta finalizando a manutenção pra voltar a ativa,pois esta limpo,com bancos em ordem,pra mim esta fazendo freios,pois quando se pega trilhos com muito barro,se deve desmontar os freios para efetuar a limpeza.

    Quanto a placa amarela,em muitas cidades pequenas ainda se ve bastante delas,pois este tipo de carro anda mais em sitios e estradas de chão,onde não se fiscalzam nada.

    Adotaria este sem problemas

    • ja sim lucas o filho da patroa da minha mae, anda com o jeep do vo dele mas ele era todo verde com emblemas do exercito mas depois foi adptado para rodar na cidade ai perdeu a aparencia militar e fico amarelo mas roda que é uma beleza

      • Colocar mecânica perkkins da D20 é pronto… é jeep para rodar um milhão e duzentos mil tranquilo… meu pai fez isso em uma d20 na decada de 90 e 2000

  4. se nao podem serem vendidos e estao desse jeito , pq querem comentário, é ilario isso, ou coisa pior q o estado dos carross, só me altava essa…

  5. Uma pena este jeep estar assim, já tive um 52 original e ainda sinto saudades.
    Oh! Carrinho bom…
    Essa pessoa poderia vender o carro para alguém que cuidasse, fazer o que, né?

  6. Boa noite!…embora o dono diga que o jeep da foto é de ano 1944…é improvável!. Possivelmente um jeep CJ3a 1950 a 1952, e outra não é militar…nem de longe!.
    Os raríssimos jeeps desta época (1942 a 1945), que se encontravam com o Exército Brasileiro e foi desafetado (descaracterização legal do público para o privado), foram restaurados ou puverizados na mão de comerciantes\oportunistas. Já a partir deste ano os CJ2a ou CJ3A (Civilian Jeep) estão nas mãos de poucos privilegiados em número limitado.
    Belo exemplar de abandono automotivo, grato pela oportunidade.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *