42 thoughts on “Lorena, Porto Alegre, RS. Foto de MarcioV8.

  1. Esse carro era um Ventura, com a frente pouco modificada, lateral bem modificada da porta para trás e traseira completamente modificada. O para-brisa é o mesmo do Ventura, que utilizava para-brisa de VW SP2. Como o carro em questão é de fibra, é um Ventura, se fosse de chapa de aço era um SP2. Lorena nunca! Pode ser que tenha documento de Lorena, mas a carroceria é de Ventura. Para conhecer o Ventura veja aqui http://www.pumaclassic.com.br/2009/01/fora-de-rea-06.html e também aqui http://www.pumaclassic.com.br/2013/02/fora-de-area-ventura-2.html

  2. foi eu quem tirei as fotos e revirei o carro para achar alguma marca mas nao achei nada para identificar ele nem o cara que deixou eu tirar as fotos sabia dizer que modelo era so me disse que a mecanica e vw

  3. Apenas para moer a fibra e aproveitar para fabricar banheiros quimicos…R$0,19 o quilo e vou buscar…

  4. Legal!!! Meu carro no Carros inúteis hehehhe Vi esse carro na terça feira, dia 14/05 nesse ferro velho,e hoje, dia 16/05/2013 efetuei a compra do mesmo. Não é um dardo,não é um lorena, nem um malzoni GT. É o mesmo carro que o link abaixo, porém, o do link é um modelo targa, o meu é coupé, como vemos nas fotos.

    http://www.topclassic.com.br/viewtopic.php?f=12&t=13446

    Estou tentendo a achar que é um Ventura modificado, porém, como é que 2 carros foram “modificados” do mesmo jeito? É isso que me intriga!

    Agora, o que vou fazer com ele, ainda não sei hehehe

    • como consta no documento? não há plaqueta de identificação no carro? geralmente fica dentro do porta malas, perto do estepe como no puma…

      Bem interessante isso…

      Se não é um ventura é muito parecido, fora os farois escamoteaveis q me intrigam, eles são uma imitaçao ou estão lá mesmo?

      não possui emblemas, plaquetas, algo q identifique o carro?

  5. Pelo que entendi, no link deixado pelo dono do carro, eles ainda não identificaram qual é o modelo.

    É um fora de série nacional bem peculiar. Nunca tinha visto. Na documentação dele, pode constar VW SP2, por ter usado um chassi de SP2 na sua construção, como os carros da Ventura, ou simplesmente constar como Protótipo, ou como VW 1600, enfim, no próprio documento pode não constar o nome ou a identificação desse fora de série.

    Belo achado.

  6. Se o ventura tiver uma plaqueta de identificaçao como os pumas, deve estar dentro do porta malas, perto do estepe. A maioria dos veiculos em fibra possuem essa plaqueta, se nao arrancaram, lógico…

  7. Como apareceu mais um carro quase idêntico, concluímos que se trata de um fabricante pequeno, que pegou um Ventura ou mesmo um SP2 e modificou, afinal a base do Ventura era o SP2. Modificar carros e dar outro nome ocorre desde o começo dos tempos do buggys, que pegavam o Glaspac, faziam alterações e lançavam novos buggys. O próprio Ventura é esse processo. O Bugre M-150, buggy parecido com um Puma, foi largamente copiado, como exemplo o Falcão 2. O Enseada foi copiado do MP Lafer. O carro que serviu de base para o Villa GT foi o Lorena GT. Tinha muitas modificações, mas os erros de projeto eram os mesmos. Quanto aos faróis escamoteáveis deste carro, era moda no final da década de 70 e fácil de fazer. Isso mostra que esse projeto deve ser dos anos 80. Existiram muitos carros que foram fabricados menos de dez unidades, com pouca divulgação ou nenhuma, como o caso de um tal de Coruja, da Coruja Veículos Ltda., que não se parecia com nada produzido aqui no Brasil ou o Mirage Sulamericana baseado em um Puma GTB e num Opala. Tinha mecânica Chevrolet 4.1 e foi fabricado em um fundo de quintal no Rio de Janeiro. O Nicolas poderia informar o que está escrito no documento como marca e modelo, assim poderá nos dar uma pista.

  8. HA HA! Vi esse carro hoje mesmo no Porto Seco, sendo transportado em cima de um guincho plataforma, por volta do meio-dia. Pelo menos, era igual!

  9. Continua o mistério…

    Seria um sp2 mutante? um ventura xunado? ou um carro unico e exclusivo feito pela FQ corporation (Fundo de quintal)? ou um carro extra terrestre?

  10. Bueno galera, levei o carro para casa, na sexta feira, como fora relatado pelo amigo tiago ehehhe… Nos documentos, ele consta como Fusca, está com chassi de Fusca 1300, motor BF e, consta juntamente uma carta do Inmetro, que legaliza a modificação da carroceria, por um “modelo esportivo estilo ferrari”…Mas me esqueci, na pressa, de medir o entre eixos, para ver se ele é encurtado,mas creio que não. O parabrisa e o painel, são originais do SP2, como pude ver por debaixo da capa de couro,que encapa o painel do meu modelo.Os cubos e discos foram refurados, ele usa furação 4 furos de fusca.As lanternas redondas, foram muito mal adaptadas, pois, por dentro, mostra o contorno de suporte das lanternas traseiras, retangulares( não faço a minima ideia de qual carro seja…).

    Os faróis escamoteaveis, são retangulares e de 147…

    E é isso, detro de 2-3 meses, pretendo começar o processo de reativação da criança!

  11. Me pareceu um Malzoni GT, do Kiko, bem modificado, ou um de seus sucessores ou derivados, como o Marquez GTM, pouquíssimo comentado. Veja: http://www.flickr.com/photos/hugo90/4621220229/ A Marques Indústria e Comércio de Veículos, adquiriu a patente do projeto do Kiko, e ficava em Matão-SP. Depois esse mesmo carro, com variações, foi produzido no Rio de Janeiro, com o nome de WMV e Águia GTM. Acho que a Internet deve ter algumas informações.

  12. Obrigado Nicolas.
    Pelo registro no documento, não foi um veículo fabricado em escala, pois não teve inscrição no Denatran como marca própria. Deve ter sido fabricados dois ou três carros, sempre inspeção e laudo do INMETRO, que na verdade se enquadra na categoria protótipo.
    Amadeu,
    O projeto de Kiko Malzoni foi feito para a Wladimir Martins Veículos de Cascadura-RJ, chamado de WMV e fabricado em maio de 1978. Posteriormente, alguns meses, devido ao pouco sucesso do modelo, a Marques Indústria e Comérico de Veículos, com sede em Matão-SP comprou o projeto e a patente para a fabricação. Promovendo pequenas alterações, foi lançando em Agosto de 1978 como Malzoni GTM, que iria se chamar de Águia GTM, o que não aconteceu. Esse Marquez desconheço, apesar de ser o mesmo carro, talvez a indústria tenha sido vendida e o Kiko exigiu que retira-se o nome Malzoni.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *