35 thoughts on “VW SP2, Jaraguá do Sul, SC. Foto de Rafael Barouki.

      • Mais que funileiro que é esse ??? deixa o carro todo caido … Mais pelomenos esta sendo restaurado, e tomara que fiquem bem original, uma vez no autodromo de arrancada em Curitiba um cara adaptou um v6 e turbinou em um carrinho desses. o carro olhando por fora era quase original só tinham sido trocada as rodas originais pelas BBS.

          • Acho que sim… esse carro deveria está com o assoalho detonado. Eu particiipo de arrancada em Interlagos… Tenho uma saveiro summer ano 1997 com motor Turbo Forjado 2.1 preparado com 3.8 de pressão da turbina e com 6 boost dimensionado. carro muito forte mais é muito mexido pois até a caixa de marchas eu tive que trocar anéis e algumas ingrenagens as barras ante torção eu tive que mandar fazer com um torneiro mecânico.. Abraços Lucas Borges…

          • É kioma é adrenalina pura quando o carro passa do 150km/h pedindo mais aceleração e empurrando com força o carro pra frente, mais isso depende do gosto de qualquer um, eu gosto dos turbinados e dos antigos taambém tipo os Simca os maaverick’s os charger rt e muitos outros

          • Lucas, já que vc parece ser entendido de preparações,vc saberia o que mais é preciso para adaptar um motor ap 1.8 em um voyage originalmente equipado com um motor 1.6, seria necessário trocar tb suspenção, sistema de freios,etc???

          • Olha Fernandogb vc vai ter que mexer na suspenção na parte da frente para poder aguentar o motor sem danificar o carro porque o motor montado vai ser maior e mais pesado. O radiador eu não sei se vai ter que trocar pq quando eu fiz a minha saveiro eu forjei o motor passei pra 2.1 e coloquei o radiador da ranger mais acho que no caso igual o seu não precisa. Freios não precisa não só se vc quiser pq o carro vai parar do mesmo jeito… Caixa de marchas o mais emportante e eu acho bom colocar uma barra ante torção de baixo do motor pois mais potência na arrancada faz com que o motor possa se mexer muito dentro do cofre se não for muito bem colocado… então para isso a barra que não vai dificultar na manutenção de nada… Mais pra quê a troca do AP 1.6 ele é muito bom é forte e anda bem até consegue manter os 160 km/h subindo e descendo nas vias…

          • Pelas minhas contas, o custo para deixar o motor 1.6 zerado chegaria o preço de um conjunto já pronto motor + cambio 5 marchas ap 1.8, acho que valeria mais a pena a mudança tendo e vista que o consumo não se altera muito [movido a álcool]

          • Mais porquê a alcool?? não seria melhor a gasolina ?? o a gasolina tem um pouquinho menos de força mais consome menos e da menos manutenções… A minha saveiro só é alcool pq é turbo se não fosse por isso eu jamais teria mudado para alcool. sem falar tb que para vender é mais dificilné… Que ano é o seu voyage ?? mora em Santa Catarina eu tenho um amigo meu que ta com um 2.0 com poucos mil km rodado que ele tirou de um santana.. motor rodando fininho sem nada de fumaça… dependendo de vc morar em SC olho pra vc se tiver enteresse … Principal é o ano do seu carro

          • Álcool é por que é mais barato o litro e não tive boas experiências com gasolina-motor sempre falhando,engasgando,já mexi em tudo mas mesmo assim não se acerta de jeito nenhum… o consumo acho que não tem muita diferença, meu voyage é ano 84, motor md 270 , moro em Jundiaí-próximo a são paulo-

          • A minha saveiro ta fazendo uma media de 4 kilômetros por litro na cidade andando tranquilo e uns 7 na via… eu agora estou querendo também pegar um Voyage ano 1993 Modelo Sport 1.9 com intercooler e tudo com umas rodas aro 14… mais vou colocar as bbs aro 18 com suspenção a ar só pra curtir de vez enquando .Olha lá as fotos do carro… estou pra fechar essa semana com o proprietário do veiculo… Juntei dinheiro durante muito uns 4 anos economizando em tudo só para poder comprar om voyage modelo sport agr eu tenho realizar o sonho de criança que ralei muito para conseguir http://carro.mercadolivre.com.br/MLB-461725189-voyage-sport-19-turbo-injeco-mi-intercooler-_JM

          • Ele é de lata,este carro montado,apesar de pequeno,é bem pesado,pesa cerca de 1100 kilos,por isso que não se fabricou muitos,pois era caro por ser esportivo,mas o motor boxer não dava este folego todo para empurrar todo este peso do carro . Os SP1 são mais raros ainda,pois contava com o anemico motor 1500,ai não vingou né.

          • eu não sabia… por isso que tem gente em tubarão que trocou o motor dele por um AP 2.0… e tem uns caras que até turbinam o coitadinho com o motor original… mais tem uns que colocam a mecânica turbo neles com motor ap

  1. Essa frente cortada aí…sei não, mas parece ser feito para colocar radiador para algum motor refrigerado a água. Aí é sacanagem. SP2 DEVE ser motor original!

  2. Parece a foto de um caça mergulhando … rs
    gosto dos SP2 e tenho um amigo que passou uns maus bocados com um numa das curvas da Raposo Tavares em função da estabilidade.
    É um carro com um belo projeto feito aqui no Brasil por Márcio Piancastelli (esteticamente falando), e que chamou a atenção até da matriz na Alemanha.
    Lembro que o “teor” de chumbo na “chaparia” era elevado para poder permitir aquela sensual curvatura da traseira.
    O peso do motor na traseira trazia um desequilibrio e o carro tinha uma natural tendência a sair de frente em curvas mais acentuadas.
    O expert por aqui, creio ser o amigo Rafael Barouky, feliz proprietário de um SP2 e que pode falar com propriedade sobre o modelo.
    Eu, particularmente gosto do modelo e quase me aventurei em comprar um que encontrei aqui no Butantã. O carro estava bastante original e o preço era convidativo. Para quem quiser conferir …

    http://adotecarrosvelhos.wordpress.com/2012/04/15/me-adote-rara-oportunidade-para-ter-um-classico/

      • Hehehehe, imagine. O verdadeiro especialista em SP2 é o nosso confrade Luciano que toca o blog VW SP2 Clássico.

        Sobre pistas, confesso que não corri muito com ele, pois quando peguei o carro, mal andei e já coloquei para restaurar. Quem usava mais era o meu tio, o carro era dele. Para dirigir é tranquilo. Muitos reclamam que ele é um pouco desconfortável, por causa da posição em que você senta, mas isso depende de pessoa para pessoa. Também nunca corri com ele, diferente do meu tio, que chegou a 120km na BR-101. Só que ele correu em retas, afinal ele não seria louco de arriscar tudo isso em uma curva. E como ele é quase que colado no chão, faz as curvas tranquilamente, e acelera bem. No começo quando ele pegou o carro, precisava regularizar os carburadores, sendo que então ele aproveitou para dar uma mexida no motor. E ao menos para mim, eu não tive problemas. O foda é você passar por lombadas ou por algum relevo na pista. Tem que tomar muito cuidado. A grade traseira (vulgarmente conhecida como churrasqueira) do meu foi removida, pois quando meu tio pegou o carro, ela veio toda amassada. Na certa o antigo dono deve ter batido em alguma lombada ou paralelípedo. Ah, e uma coisa curiosa é você parar ao lado de um caminhão ou um ônibus. Dá um certo medo, por que o carrinho é muito baixo.

        Esse carro, assim como o Karmann Ghia TC, chamam muito a atenção dos colencionadores europeus, pelo fato de serem modelos exclusivos, de baixo número de produção, afinal o SP2 foram fabricados em 10.200 unidades aproximadamente, enquanto o Karmann Ghia TC gira em torno de 18 mil exemplares fabricados.

        Se for analisar, são números irrisórios.

        Esse exemplar irá voltar para a ativa, o dono está fazendo ele com muita dedicação e empenho, e já teve alguns SP2s. O cara sabe o que tem nas mãos. Fico na expectativa, pois será mais um SP2 restaurado a brilhar nas ruas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *