Citroën ZX

ugustavo-silvestre-citro Citroën ZX

Gustavo Silvestre  ([email protected]):
– Olá, Russel, sou há muito tempo entusiasta do seu blog, o Carros Inúteis; sou natural de Pato Branco – PR
e atualmente moro em Curitiba – PR, gostaria de lhe enviar fotos de um raro Citroën ZX, abandonado e depredado,
que se encontra na minha cidade natal, Pato Branco – PR, caso queira saber o bairro é Baixada Industrial.

ugustavo-silvestre-citro Citroën ZX  ugusta-silv-citro2 Citroën ZX















19 ideias sobre “Citroën ZX

    • Eu tive certa vez um cliente aqui de Porto Alegre que tinha um destes e ( só não me lembro que detalhes faziam as versões) era um ZX mas um tal de VOLCANE. Mas já ví um com a inscrição Furyo e com o logo ZX!!!

  1. Há uma versão encapetada desse ZX por aí, se não me engano uma tal de Dakar. Pena é a manutenção, violentíssima como geralmente os franceses têm.
    Esse aí deve ser recordista na relação valor do carro/custo de recuperação… Quantas vezes vocês acham que se gastaria o valor do carro em peças para colocar esse aí de volta à ativa? Umas 8 vezes?

  2. Deu azar de esse carro ter sido vandalizado, por que ele desmontado, vendendo todos os paineis extrernos, vidros e algumas peças da mecanica deve conseguir mais de 20 mil reais. o que deve dar para comprar uns 2 deses funncionado. Ai desmonta os dois vende e zas compra mais 4, e desmonta os 4 ai já deve ter mais de 100 mil reais, ai abre uma loja de peça, e zas!

      • Conseguir os valores é possivel, quanto tempo isso vai demorar aí niguem consegue prever, talvez demore a vida toda.hehehe
        Fiz uma pesquisa aqui o tal do Dakar usa um motor 2.0 16v, com 167 cv, não é um bolido, mais para um carro 1995, comparado com os nacionais daqui e combinado com o baixo peso que esse automovel deve possuir, deve deixar um monte de carros mais modernos e que deveriam ser tão rapidos para trás no sinaleiro!

  3. Gabriel, só para poder ser um pouco chato e desmontar seu ambicioso plano, vamos considerar outras variáveis nessa empreitada tão lucrativa.
    Imagine, na sua região, qual a porcentagem total da frota representada por estes modelos da Citroën, em seguida imagine qual porcentagem destes Citroëns apresentará danos que exijam troca de peças, qual porcentagem destas será comprada de segunda mão, e em seguida, qual porcentagem acabará sendo vendida por você.
    No final das contas, se você conseguir a probabilidade de 1 chance em 100.000 de vender aquela peça em específico para alguém em um mês, terá sorte. Fora isso, imagine também os custos de estocagem das peças, o dinheiro que, ao invés de circular, fica parado e deteriorando sem gerar lucro por conta da baixa liquidez das mesmas…
    Não é à toa que são caras nas revendas de segunda mão: Aquilo ali não só é raro de achar como difícil de vender, e para valer a pena é preciso cobrar muito em cima (isso se chegar a valer a pena).
    Colocando na ponta do lápis isso só compensa para quem trabalha com toda a gama de peças para todos os tipos de mico ou então acaba nem compensando (a não ser que sejam peças de carros roubados, pois aí o investimento inicial é zero).
    Analisando bem, compensa mais comprar gol no leilão do Detran por $1.050,00 o lote com cinco (baixados), abrir uma empresa com CNPJ para não ir pro xadrês e curtir a liquidez das peças, pois, mesmo não sendo tão lucrativas, trazem ganho freqüente e a venda é certa.

    • Olha eu estudava perto de uma rua que tinha lojas, que cada uma vendia as peças de um jeito, desde deixar o carro na rua escrito vende-se peças, lojas com galpão cheio de carros comprados legalmente, outras que só tinha as peças e procendencia, que procêdencia? hehehe
      Há concorrencia por aqui é grande, mais a procura também, vem pessoas de varias cidades para comprar peças por aqui, eu via pela placa dos carros, eu moro na capital do estado de São Paulo, essa cidade aqui é grande viu, tem distancia de bairros que parece uma viagem para chegar, quando se precisa de uma peça é otimo morar numa região cheia de lojas assim, mais também aqui é um dos bairros com o maior indice de roubo de carros.

  4. Gostei mesmo foi da Bandeirante ali atrás, com aquele amarelo dos Correios e um adesivão na lateral, bem anos 80…

    Acabo sempre gostando de veículos bem cuidados e detalhes na foto do que o ‘inútel’…

  5. Eu já tive um Citroen ZX como esse aí, porém o meu era o modelo ZX DAKAR, com motor 2.0 16V. Sem sombra de dúvidas um carro muito bom e gostoso de dirigir, principalmente para quem gosta de carros hatch, como um motor nervoso e também da andar quase sentado no chão. Mas infelismente, como nem tudo é flores, quando esse carrinho cai na oficina meus amigos, é o verdadeiro desastre financeiro.
    Um forte abraço a todos e até mais. Aproveitem e visitem também o meu blog:

    http://showroomimagensdopassado.blogspot.com/

  6. tenho um zx 20 2.0 16 v.
    estou com um problema os farois acendem sozinho, mesmo com o carro parado , o que será ???
    deixo tambem um recado a todos, peças e acessorios eu encontro na toulouse em são paulo , e , naão é nada dificil e nem caro as peças. penso eu que criticar é facil dificil é saber o que esta dizendo, é mais facil achar peças pra esses carros do muitosa nacionais.

  7. Descobri o que quer dizer “creative tecnology” depois que comprei um ZX Furio: É uma “tecnologia criativa” para a citroen ganhar dinheiro revendendo peças desse carro! Não tem uma semana que alguma coisa não quebra neste modelo…
    A correio quebrou nesta semana e custa R$ 130,00; o radiador já foi consertado 3 vezes em menos de 6 meses… O motor é novo, tenho a nota fiscal comigo. Se alguém quiser comprar este motor pode levar todo o resto de brinde.

  8. tenho um zx 2.0 16 dacar nao tenho nada a reclamar anda com todos os carros , nunca passei vergonha com o meu, nao me deixou na mao hora nehuma e pra quem quiser comprar peças saara,xantia, zx e outros tenho 12 lojas em belo horizonte tenho varios importados so pra dizer ando de hillux mas mantenho meu citroen pra dar role e faço viagem com ele direto abraço a todos

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*