32 thoughts on “Fiat Tempra

  1. Faz tempo que não aparece um. Carros mais novos (década de 90)abandonados aparecem mais na região norte. Região Sul (décadas 60 e 70) e região sudeste, carros da década de 80, podem reparar!

  2. Parece estar “bem mais ou menos” . Só parece , dever estar muito ruim . Será que tiraram as rodas para colocar em outro carro ou para não rebocarem sem autorização. Lá para o norte do país não deve ter muitos mecânicos para esses carros mais novos. Alguém sabe informar.

  3. Mais um Tem pra coleção de Tempras que tem aqui…muitos desses abandonados, particularmente não gosto.

    Meu tio tinha um 94, único dono a uns 4 anos atrás vendeu pois além do valor baixo de tabela, muitos problemas de manutenção. Trocou por um Astra e vendeu o Tempra p/ o mecânico, imaginem o estado que está…

  4. Para chegar a esse estado eu diria que é documentação atrasada, e ai como não compensa colocar os docs em ordem só resta ir vendendo as partes do carro aos poucos. Foi esse o fim de um Audi A4 que eu enviei pro blog : https://www.carrosinuteis.com.br/audi-a4/

    Semanas depois de eu ter enviado as fotos eu voltei ao local para ver como estava o carro, e o mesmo já estava sem as rodas e o repetidos de pisca do lado esquerdo. Logo que o vi já tirei mais fotos e os enviei ao Russel. Só falta publica-las (isso se elas já não apareceram, pois não estou recebendo as atualizações do blog o.o*

    Abraços
    Kiko Molinari

  5. Se arrependimento matasse, jamais teria vendido um HLX 16V 97 que tive. O carro era impecável.

    Não seria surpresa nenhuma se este Tempra não tivesse a documentação enrolada e financiamento atrasado.

  6. Parece bom ainda, pelo menos nas fotos….a cor é bonita!

    Prefiro o Tempra que o Tipo, mas o valor de mercado é osso, e as peças são caras, assim como a manutenção!

  7. Tempra bom é assim, fora das estradas pra não trancar o transito quando pifa no meio da rua.

    Queira Deus que eu nunca precise pegar uma bomba dessas novamente

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *