21 thoughts on “Renault 19, Porto Alegre, RS. Foto de Cláudio Mineiro.

  1. Não sei qual é o problema desses 19… 90% mecânica Clio, os Clio andam 200.000 km sem grandes problemas e esses 19 são pura bucha mesmo.
    Pelo menos é fácil de achar peças mecânicas. Se fosse um 16S eu adotava.

  2. Incrível como estes carros de meados da década de ’90 não precisam de muito para adquirir um visual ranço e nauseabundo que chega a embrulhar o estômago. Basta que lhe fiquem amarelos os olhos, que se perca pouco do brilho da pintura, que pareçam empanados os pneus por uma sujeira de muitas lavagens e lá está uma das coisas mais deprimentes que se pode ver a infestar as ruas.
    Desde os tempos primórdios do automóvel os carros, mesmo quando velhos, ainda conseguiam manter de certa forma sua postura e elegância. Basta ver o quanto leva para que um Opala perca sua dignidade: Se o dono não o emperequitar mais que Vera Fischer em desfile de escola de samba, dificilmente as marcas da idade lhe farão parecer algo indigno, coisa que vai fácil com a maioria dos carros da nova era.
    Dá nojo destes arremates pretensiosos e plastificados com suas quinas arredondadas e desbotadas, destas linhas insossas de carroceria que só querem cumprir sua função sem nenhum brilhantismo e da datada mecânica que hoje cobra na obsolescência e irreparabilidade os seus anos de boa eficiência.
    Carro assim vira lixo, pois é um bom retrato do automóvel descartável.

  3. Cara, que drogas tu ta usando? Esse carro é dos anos 90. Mesmo que fosse abandonado quando tirado da fabrica, não teria mais do que 20 anos…

  4. Esse é muito desvalorizado…além de ter manutenção caríssima…vai ficar por aí mesmo ou então vai virar prego…

  5. Mande colher uma amostra e pede pra um laboratório fazer o teste,pelos cedimentos acumulados na lataria da pra saber o tempo que ele ta ai.

  6. Bom carro,mas sem valor comercial e de peças muito dificeis de achar.

    Apesar de er peças semelhantes com a do Clio,as peças são diferentes,especificas dele,

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *