35 thoughts on “Renault Express

  1. Já vi duas dessas porqueiras abandonadas: uma no Parque dos Maias (Porto ALegre) há um certo tempo já e outra na Vila Jundiaí (Alvorada). A de Alvorada ferveu e queimou a junta do cabeçote. O dono jogou em frente à casa e ficou apodrecendo ali por anos. Agora, sumiu, nem idéia de onde foi parar. Mas isso aí é uma bomba: achar peças pra esses carros deve ser uma naba, além do que são feias pacas…

  2. Essa é das mais interessantes, aquela cobertura plástica sobre o baú se abre, para acomodar escada, qualquer coisa comprida…

    Sempre achei muito práticas essas vans, meu pai teve uma, e depois uma Fiorino, essa era melhor.

  3. Prezados amigos de blog, podem achar feios e tal, mas vos garanto que os carros da Renault são duráveis, robustos e potentes.
    São carros que não estragam se mantidos com o mínimo de cuidado. Já andei e dirigi Renault 5, 9, 19 e o 21 Nevada, o qual fiu feliz proprietário por 2 anos. Todos, sem excessões são ótimos carros, sempre atendendo de maneira correta, cada um na sua categoria. Recomendo!

    • Também recomendo, os Renault de onde trabalho aguentam o tranco, clio sedan 2007 rodou 150000km trocando apenas pastilhas de freio, óleo e filtros!

    • é aquele negócio… fazendo a manutenção preventiva e correta, até marea (adoro!) é um Sr. Automóvel… mas renault tá na história mundial do automóvel, realmente foi feito para durar, tipo aquela sua perua “fire” (hehehehe), mas os de hoje em dia não sei como são.

  4. Muito estranho…
    É um carrinho feito pra “bucha” mesmo e tá ai abandonado. E olha que a Argentina é “ali do lado”, ou melhor ainda, desmanches autorizados temos no “quintal de casa”. Na parte mecanica peças do Clio servem muito bem, mudando uma coisinha ou outra.

    Que o brasileiro é o “rei do jeitinho” nós sabemos, mas tem gente que ainda não descobriu este dom… ^^!

    Abraços
    ass
    Kiko Molinari

    • Em se tratando de carros os brasileiros não gostam de adaptar nada. A maioria quer os carros como veio da montadora. Nesse caso ai, era só comprar um motor (com nota, é lógico) num desmanhe que tenha caracteristicas que sirvam nesse carro. Dá um pouco de trabalho, mas acha.
      Recentemente vi um cara que comprou um Mitsubish Eclipse (daqueles que o povo pagava 50 mil dólares em 95) por 2000 reais e colocou um motor de monza.

  5. Aqui perto de casa tem uma padaria que tem uma frota de três dessas tranqueiras; o trio é ano 94, aliás nem sei como ainda roda; esses dias fiquei sabendo que o padeiro usa um deles para fornecer peças para os outros…

  6. É feio mesmo, carro com publico alvo em empresas quem compra nunca vai andar vai deixar na mão dos funcionarios da empresa, ai tem que ser funcional, em 94 se era importado de algum lugar devia ser mais barato que comprar uma fiorino deve ter vendido rasoavelmente bem, para um renault na época.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.