19 thoughts on “Suzuki Swift, Ubaira, Bahia, by Junin

  1. Esse ai é raro hehehe… me lembro quando a suzuki vendeu esses carros aqui na minha cidade, vendeu bem até na época mas sumiu nunca mais vi.

  2. Esse é difícil de se ver por ai…..Swift Wagon……é mais fácil achar uma mulher virgem numa enfermaria de gestantes do que peças para isso daí…….vai acabar nesse lugar, e provavelmente vai terminar os seus dias num desmanche……

  3. Quem teve, diz que é um carrinho bom. Lembro que tinha uns com câmbio automático. Mas, peças pra ele, de fato, é brabo de achar!

  4. O engraçado é que a Suzuki veio ao Brasil,vendeu até que razoavelmente seus carros e do nada desapareceu deixando seus donos orfaos de peças e manutençao, e agora ,depois de muito tempo retorna ao pais como se nada tivesse acontecido,não pagou nenhuma multa,nenhuma explicação,nada e ai vai.

    Apesar de ter bons carros,nao adoto nem os antigos nem o novos suzukis,pois a marca é meio sem confiança.

  5. Saiu bastante nos anos 90, tinha a versão sedan tbm, não lembro de wagon, me parece mais um hatch 4 portas…..tb tenho um amigo que tem um, e disse que não é treta achar peças….sei lá, prefiro um chevette….não adoto, porém dizem ser muito bom, econômico e ainda bem!

  6. uma bmw branca ficou inutil la na tragedia da adutora do rj, é só entrar no uol e ver…

  7. Pra mim nao serve. Pode destruir. Essas marcas pegam e vem pra cá e somem do nada… Quem se Ferra ? O proprietário do carro deles.

  8. Tive um desses, sedan. Mais raro ainda. É um carro bem resistente, a pessoa para quem eu vendi tem até hoje e passa dos 250.000 km e mesmo sendo 16 válvulas, o motor ainda não faz fumaça! Peças de mecânica são razoavelmente “compráveis” (tanto em oferta quanto em preço).

  9. Nunca tinha visto um Swift wagon. Para mim, isso é novidade.

    Aqui em Blumenau em alguns rodando, de cabeça me lembro de 3: um vermelho, um branco e um cinza escuro (ou azul escuro).

    É um carro bem difícil de se manter, por isso muitos acabam no abandono.

Os comentários estão fechados.