18 thoughts on “VW Passat, Alegrete, RS, by Cátia Moraes

  1. Veículo Monza, ao fundo, não está abandonado; já este ”PassaTesão” sofreu até “arte feita com spray” no capô! Tenho notado, aqui, na minha terrinha, um grande número de carros carburados sendo abandonados, e o pessoal adquirindo veículos injetados (anos 90 à vista 🙂 e anos 2000 financiados a perrrrrrrrder de vista)… tem material pra muitos e muitos posts!!!

  2. Ainda roda fácil, e serve para algum abnegado usar como meio de transporte ou até mesmo sustentar a família honestamente…não aparenta estar tão ruim…

  3. Eu tinha preconceito com carburador, agora não tenho mais. Um carburador bem regulado é melhor que injeção eletrônica, pois não tem aquele excesso de sensores e kits elétricos que dão pane. Um carro carburado, bem certinho, não precisa nem de afogador para ligar, sei pelos meus.
    Um amigo meu tinha um Passat TS 84 na cor preta, um carro muito bom, precisava só pintar o teto e as lanternas traseiras que estavam queimados de sol. O cidadão resolveu trocar de carro e comprar um mais novo, eu disse pra ele, manda arrumar o que está ruim e fica, teu carro é show, ele, teimoso, trocou o TS num Escort L 89 verde claro, com pouco tempo de uso, apareceram problemas e ele descobriu que o carro era batido e cortado ao meio, além de ter ferrugem as ganha no assoalho e longarinas.
    Nem sempre querer trocar de carro por um mais novo é boa ideia.
    Eu prefiro a década de 80/90 aos anos 2000.

    • Bah, disse tudo, Marcelo! Eu detestava carburador nos tempos que ainda estava com o meu Escort Hobby 96. Era uma dor de cabeça desgraçada! Depois, com meu Opala, tive uns problemas também. Sabe como é, com vinte e poucos anos, meio ratão, perdi muito dinheiro na mão de mecânico. Qualquer engasgo, levava no mecânico. Bem, mal sabia eu que eu tinha um simplíssimo DFV 228 em mãos. Aprendi e lidar nele e é só alegria ate hoje. Pega de primeira e é econômico pacas. Muita gente acha que minto que o Opala tá mais econômico que o Escort 1.0. Com a internet, aprendi a desmontar, limpar e equalizar a dupla carburação da minha Brasília também. Meu preconceito com carburador já era.

      • A manutenção em dia, faz com que carro carburado tenha mais eficácia que injetado. Lembrando que não sou contra injeção eletrônica, acho até bastante funcional, mas em locais frios e úmidos como litoral fazem os injetados gastarem mais e ficarem propensos a falhas.
        Me recordo de um ex Vectra CD 95, carro excelente, mas se eu fosse na praia e ficasse mais que 3 dias por lá, o carro se transformava, ficava gastador e falhava a frio. Levei em um mecânico e descobri que a sonda Lambda tinha uma micro trinca e por ali entrava umidade, o que dava todo o contra tempo das falhas.
        O mecânico disse: “Se fosse carburado isso não aconteceria!”, hehe, é mesmo.
        Outro causo foi meu ex Fiesta Sedan 1.6 2011, carro que deu uma canseira pois gastava gasolina demais, era flex e sei que flex gasta mais, mas o carro esfriava muito depressa a cada parada, como sou vendedor, paro em muitos lugares e a cada saída, o bicho ficava injetando um monte até esquentar, causando mais aumento do consumo. No carburado tu liga, sai fazendo um punta tacco e em menos de 10 quadras o carro tá quente.
        Já estou hiper acostumado com as manhas, qualidades e defeitos dos carburadores.

        • carro com injeção é bom até dar defeito, ai prepara o bolso… eu tb curto carburador, desde q não seja o weber 460… kkkkkkkkkkk…

          assoprei muito gicle de weber 460……

          • Carburador bom, é a 3É… Nunca tive problemas com uma 3É, gostava tanto que o ultimo AP 2.1t que eu tive que era carburado, eu usava uma bancada para uma dupla 3É sincronizada, com giclê aberto.
            Nunca deu problemas, nunca entupiu nem nada. Apenas eram niqueladas…

            Eu também aprovo o uso de carburadores, uso sem problema algum.
            Mas prefiro a injeção eletrônica. Pra mim é muito inviável rodar no carburador hoje em dia, não da o acerto 100% preciso igual consigo ter num sistema de injeção programável.

          • Sempre usei um solex simples no voyage , certa vez comprei um novo e mesmo assim ele dava excesso de gasolina na cuba, então precisei trocar a bóia e a agulha por uma brosol

  4. Meu primeiro carro, um passat, era um ts 1978 azul, se não me falha a memoria era azul colonial, ou algo parecido com isso.

    Isso em 1994, tinha apenas 3 faróis, em vez de quatro.
    Sempre quando ia pra arrancada, quebrava o câmbio, na época, não tinha câmbio preparado, então usava um de santana que não aguentava muito na pista.
    Andava bem, e tinha ar condicionado.
    Foi embora em 1997, e até hoje tenho contato com o cara que eu o vendi, e sempre o vejo em encontros.

  5. Esse carro era extremamente cobiçado, foi o top de sua época.

    E agora se tornou um carro desvalorizado, vendido por preço de sucata.

    Mas as primeiras gerações do Passat já estão começando a valorizar, e o pessoal já começou a botar os olhos.

  6. Gosto muito dos Passatão, principalmete os TS e GTS Pointer, e esse da foto ainda tem chance sim….aqui em SP já são raros os Passats, e os poucos que vejo, estão manolizados, ou nas mãos de pedreiros/serralheiros/pintores etc, ou seja, tudo ferrado já! Eu teria um! Gosto do modelo Flash tbm

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *